Espécies ameaçadas de extinção ganham destaque na série Bastidores do Zoo

06/08/2020

O zoológico da Cidade da Criança abriga no plantel duas espécies em ameaça de extinção, o casal de mutuns-do-penacho (Crax fasciolata), e uma fêmea mutum-do-sudeste (Crax blumenbachii), estes são exemplos de animais que sofrem com a perda de habitat, caça, ou outras ameaças à sobrevivência na natureza.

 

“Um dos principais papéis do zoológico é atrair a atenção das pessoas para o declínio da diversidade de fauna na natureza, e educar a população no combate ao desmatamento ou o tráfico de animais silvestres, por exemplo. Nossa equipe utiliza as publicações da série Bastidores do Zoo para levar informações como essas a um público cada vez mais diverso”, conta o coordenador do Hospital veterinário, Túlio Henrique de Oliveira Barcelos.

 

O mutum-do-penacho está classificado como vulnerável de extinção, ou seja, a espécie enfrenta um risco elevado de deixar de ocorrer na natureza em um futuro bem próximo, caso não ocorram melhorias nas condições de sobrevivência e reprodução natural.

 

Enquanto o mutum-do-sudeste está em perigo de extinção, esta é a segunda classificação mais grave para espécies na natureza, indica que provavelmente será extinta num futuro próximo. Ave endêmica da Mata Atlântica, porém apesar de haver trechos preservados do bioma em nossa região, não há registros em vida livre nas proximidades.

 

A Cidade da Criança está fechada para visitação pública, como medida preventiva contra a transmissão do novo coronavírus. Por enquanto, a equipe do hospital veterinário oferece passeios virtuais, por meio de postagens nas redes sociais sobre a rotina de tratamento dos animais do zoológico.

Faça um Comentário




Voltar Topo