REVISTA DOMINGO : Zoológico tem como missão sensibilizar para a conservação das espécies

(Matéria produzida para a Revista Domingo do Jornal O Imparcial, publicada em 27 de dezembro de 2020)
Espaço que reúne mais de 200 animais em PP, voltou a funcionar em outubro; objetivo é conectar pessoas à natureza, favorecendo atitudes de proteção da fauna

Sensibilizar para a conservação das espécies e dos animais que habitam o local é uma das principais missões do Zoológico da Cidade da Criança de Presidente Prudente. Expor animais à visitação visa exatamente reforçar a conscientização da população sobre a importância de proteger, cuidar bem  da fauna e flora. Por toda extensão do zoológico existem placas com orientações a respeito das espécies e a origem dos animais que vivem ali.

 

Inaugurado em 1996 e atualmente com mais de 200 animais, divididos em 36 espécies entre mamíferos, répteis e aves, o zoológico está aos poucos voltando à normalidade com seu funcionamento. Depois de quase seis meses sem atividades em decorrência da pandemia da Covid-19, o zoo retornou as atividades em outubro, recebendo novamente, os olhares de curiosidade, alegria e admiração de centenas de crianças e famílias de toda a região, que visitam semanalmente o espaço.

 

Mesmo nos meses em que reinou o silêncio no zoológico, quebrado apenas pelos sons dos animais, a equipe técnica, composta por coordenador do setor, veterinária, bióloga, zootecnista e tratadores, permaneceram na linha de frente para manter a rotina que não podia parar.

 

Com a reabertura, o protocolo sanitário foi redesenhado para que funcionários, visitantes e animais se mantivessem em segurança, exigindo também uma grande readaptação por parte de todos.

 

O zoológico que é administrado e mantido pela Prefeitura de Presidente Prudente, através do Ciop (Consórcio Intermunicipal do Oeste Paulista), estabeleceu regras mais rígidas de higienização, além de novos horários e dinâmicas. O número de visitantes por dia passou a ser controlado e só permitido, mediante agendamento, tudo pensando na segurança do público e no bem-estar dos animais. 

 

Tarefas das mais diversas e inusitadas

Para cuidar dessa variada fauna, funcionários encarregam-se das tarefas mais diversas e inusitadas. As atividades vão desde cozinhar refeições personalizadas, balanceadas e frescas, até atividades estimuladoras, conhecidas como enriquecimento ambiental. Por mês, os animais do Zoológico de Presidente Prudente consomem, em média, 6 mil kg (quilogramas) de hortifrúti, ração e carne. 

A fauna do Parque é composta por animais silvestres e exóticos. Entre eles, a maior atração do zoo é o hipopótamo “Toicinho”. Nascido no parque em 2012, o animal permanece a maior parte do tempo submerso na água, alimenta-se diariamente de 40 k de frutas e legumes, 15 k de capim e 7 k de ração.

 

Peculiaridades das espécies e seus habitats

A equipe, do hospital veterinário, atende não apenas às peculiaridades de cada tipo de bicho, mas também às singularidades dos indivíduos. Trabalham diariamente na aplicação de técnicas como a ambientação de recintos, para tornar os espaços de vivência o mais semelhante possível aos seus habitats naturais.

 

“Os enriquecimentos ambientais visam estimular comportamentos naturais dos animais, através de estímulos sensoriais, alterações na rotina do animal, tanto do ambiente quanto na alimentação, entre outras técnicas, com o intuito de garantir bem-estar aos animais do plantel”, conta a bióloga da Cidade da Criança, Isabela Alves de Lima Sakita.

 

Qual a importância do zoológico?

O propósito da instituição vai além do entretenimento e inclui a pesquisa científica, a conservação e a educação. Os animais do Zoológico da Cidade da Criança possuem diversas origens, desde espécies ameaçadas ou em extinção que são mantidas como parte de programas de reprodução e para posterior reintrodução à natureza, até vítimas resgatadas de atropelamento em rodovias, tráfico, queimadas e acidentes.

 

Quando estão prontos, são reintroduzidos na natureza, próximo ao local que foram resgatados, ou onde deveriam estar. Porém, alguns animais têm danos irreversíveis. Se voltarem para a natureza, serão predados facilmente. Neste caso, os animais ficam no Zoológico e recebem comida adequada e atividades específicas para as necessidades da espécie, através do enriquecimento ambiental. 

 

Das 36 espécies que vivem no Zoológico da Cidade da Criança, por exemplo, algumas estão classificadas como em perigo ou vulnerável de extinção, como a ave mutum-do-sudeste (Crax blumenbachii) e a ave mutum-do-penacho (Crax fasciolata). A instituição também contribui para a preservação da fauna ao receber animais que necessitam de atendimento clínico emergencial, encaminhados por órgão competentes, como a Polícia Ambiental. A bióloga do local ressalta que apenas aqueles que não possuem condições físicas e comportamentais de retorno à natureza permanecem na instituição.

Soltura de gambá-de-orelha-branca

COMUNICADO: Cidade da Criança suspende atividades temporariamente

24/12/2020

Em razão do feriado prolongado de Natal e da atualização extraordinária do Plano São Paulo, reclassificando Presidente Prudente para a fase vermelha, a Cidade da Criança estará fechada a partir de hoje, dia 24 de Dezembro, por tempo indeterminado.

 

Nesta fase, somente atividades consideradas essenciais podem funcionar, portanto, TODAS as atrações do Complexo Turístico Cidade da Criança estão suspensas.  

 

Para mais informações acompanhe nossas redes sociais oficiais.

Agradecemos a compreensão.

COMUNICADO: Cidade da Criança suspende TODAS as atividades temporariamente

 

Em razão do feriado prolongado de Natal e da atualização extraordinária do Plano São Paulo, reclassificando Presidente Prudente para a fase vermelha, a Cidade da Criança estará fechada a partir de hoje, dia 24 de Dezembro, por tempo indeterminado.

Nesta fase, somente atividades consideradas essenciais podem funcionar, portanto, TODAS as atrações do Complexo Turístico Cidade da Criança estão suspensas.  

Para mais informações acompanhe nossas redes sociais oficiais.

Agradecemos a compreensão

Raposa-do-campo é reintroduzida à natureza após tratamento veterinário

19/12/2020

A equipe do hospital veterinário tratou e reintroduziu à natureza um macho de raposa-do-campo (Lycalopex vetulus), que chegou à Cidade da Criança depois de ser resgatado pela Polícia Ambiental em uma área rural com sinais de ataque de outro animal.

 

“O animal estava muito debilitado. Ele apresentava sarna, o provável ataque de outro animal, com presença de miíase, desidratado, entre outras alterações de saúde. Ele permaneceu sob os cuidados da equipe do hospital veterinário por cerca de dois meses. E após todo o tratamento intensivo e observação do animal, quando estava totalmente recuperado ele foi reintroduzido de volta ao seu habitat natural”, conta a médica veterinária Érica Silva Pellosi.

 

O jovem macho de raposa-do-campo foi reintroduzido em uma área de mata adequada para a espécie. A Polícia Ambiental e o Corpo de Bombeiros devem ser acionados quando um animal silvestre for encontrado em uma área urbana ou se necessitar de atendimento especializado.

 

 

Árvore de Natal do Bem 2020

Funcionários da Cidade da Criança montam estrutura da Árvore de Natal do Bem

17/12/2020

Pelo quarto ano consecutivo a equipe de colaboradores da Cidade da Criança trabalhou na montagem da Árvore de Natal do Bem, iniciativa do Governo de Presidente de Prudente que visa incentivar pessoas e empresas a doarem doação de cadeiras de rodas, cadeiras de banho, andadores e bengalas ao Fundo Social de Solidariedade.

 

Todo material, desde ferragens até as lâmpadas e cadeiras de rodas usadas na decoração em alusão a campanha de arrecadação, foram reutilizados de outros anos. “Já virou uma tradição no Natal em Presidente Prudente, enquanto montávamos a árvore as pessoas passavam e falavam que já estavam esperando para vê-la esse ano”, conta o serralheiro Paulo Henrique da Silva.

 

Além do trabalho de serralheria, a montagem da Árvore do Bem conta com o empenho da equipe da parte elétrica José Marcos da Silva, Jessé Benício e Jacinto Tomimassa Araki. Com 10 metros de altura, a estrutura está no Parque do Povo, na esquina da Av. 14 de Setembro com a rua Dr. João Gonçalves Foz.

 

As cadeiras de rodas podem ser doadas até o dia 31 de janeiro. Essa ação é uma iniciativa do Governo de Prudente por intermédio do prefeito Nelson Bugalho e do vice-prefeito Douglas Kato, das secretarias de Cultura (Secult), Coordenadoria da Pessoa com Deficiência Física e Fundo Social de Solidariedade, com o apoio da Cidade da Criança.

 

 

Cidade da Criança reabilita e devolve à natureza filhotes de gambás-de-orelhas-brancas

16/12/2020

Dois filhotes de gambás-de-orelhas-brancas (Didelphis albiventris) foram devolvidos à natureza pela equipe multidisciplinar do Parque Ecológico após serem tratados no Hospital Veterinário da Cidade da Criança. Eles foram soltos em uma área de mata, depois de cerca de quatro meses de reabilitação.

 

Resgatados pela Polícia Ambiental após serem encontrados junto à mãe, que já estava morta, foram transferidos para a Cidade da Criança em setembro. “Essa espécie sofre muito com ataques humanos ou de animais domésticos, pois passou a ser vista em áreas urbanas com maior frequência, em decorrência da perda de habitat”, comenta a bióloga Isabela Alves de Lima Sakita.

 

A equipe do hospital veterinário acompanhou o desenvolvimento dos filhotes. A partir do momento que passaram a ingerir frutos, e outros alimentos sólidos, os filhotes foram transferidos para um recinto, no qual o contato humano passou a ser evitado.

 

“Como eles foram criados na mamadeira era importante observar se eles conseguiram comer, buscar abrigo e explorar o espaço. Na última etapa de reabilitação, antes da soltura, nós montamos um recinto com galhos e folhas, simulando o ambiente natural e escondemos o alimento para que eles encontrassem sozinhos”, explica a veterinária Érica Silva Pellosi.

 

São animais noturnos, então a equipe contou com a ajuda de armadilhas fotográficas para acompanhar as atividades remotamente. “As câmeras são ativadas por sensores de movimento, assim a presença humana, que poderia interferir no comportamento dos animais, não era necessária. Graças a esse material conseguimos concluir que eles estavam aptos a reintrodução à natureza”, revela a veterinária.

 

Regularmente a Cidade da Criança recebe animais oriundos de vida livre, que foram encaminhados por órgãos competentes e necessitam de atendimento especializado. “A maioria retorna à natureza, outros infelizmente não sobrevivem e alguns permanecem sob os cuidados do zoológico ou de outras instituições semelhantes”, conclui Pellosi.  

 

Cidade da Criança não realizará atendimento ao público neste feriado municipal

06/12/2020

Os atendimentos, tanto presencial ao público, quanto pelo WhatsApp (18) 3902-9333 estão suspensos na segunda-feira, 07, e na terça-feira, 08, feriado no município de Presidente Prudente que celebra o Dia de Imaculada Conceição.

 

As dúvidas dos frequentadores voltam a ser respondidas por telefone, aplicativo de mensagens e redes sociais na quarta-feira, 09. Enquanto o zoológico será reaberto na quinta-feira, 10, até domingo, 13, das 10h às 16h, entrada gratuita.

 

É necessário agendar a visita pelo WhatsApp, e existe a possibilidade de alterações no serviço em decorrência de determinações do Plano São Paulo do Governo do Estado que especifica normas de controle da pandemia de Covid-19.

Banhos de aspersores para os psitacídeos




Voltar Topo